Terça-Feira, 23 de Julho de 2019

9/8/2012 - Indaiatuba - SP

Urbanismo promove palestra sobre meio ambiente e reciclável no Cras IV




da assessoria de imprensa da Prefeitura de Indaiatuba

 

Representantes da Secretaria Municipal de Urbanismo e do Meio Ambiente realizaram segunda-feira (06) a palestra “Meio Ambiente, Sustentabilidade e Coleta Seletiva”, no Cras IV (Centro de Referência da Assistência Social), localizado no Jardim Morada do Sol. A palestra foi realizada no salão da Igreja Presbiteriana Renovada, durante a reunião mensal dos beneficiários dos programas de Transferência de Renda como o Bolsa Família, Renda Cidadã e BPC (Beneficio de Prestação Continuada).
O diretor do Departamento do Meio Ambiente, Adriano Mayoral esteve presente no encontro e a palestra foi ministrada pela técnica do Meio Ambiente, Aparecida do Nascimento Silva, com o auxílio da estagiária de Meio Ambiente pela Fiec (Fundação Indaiatubana de Educação e Cultura), Daiane Cristina Ramos da Silva.
O tema proposto visa conscientizar as pessoas sobre a necessidade de cuidar e preservar o meio ambiente e de que pequenos gestos fazem a diferença. A ideia de “Reduzir, Reutilizar e Reciclar” foi bem ilustrada através de vídeo e apresentação de vários objetos feitos com material reciclado, como enfeites, brinquedos, e até um abajur.
Durante a apresentação foram esclarecidas dúvidas sobre os Ecopontos, que estão distribuídos pelo município para facilitar o descarte de material reciclável como papel, vidro, isopor e metal, e sobre a forma como é feita a coleta e também a separação no Centro de Triagem.
Os restos de material de construção, por exemplo, podem ser destinados para aterrar áreas devastadas a serem recuperadas, o que é conhecido como aterro de inerte. O aterro de inerte é diferente do aterro de lixo orgânico, que deve ser em local bem afastado e preparado para a drenagem do chorume, e que o solo não pode ser utilizado para construção de moradia nem para plantação de alimentos, pois fica contaminado pela decomposição do lixo.
As palestrantes também apresentaram o projeto local de transformação de óleo usado em biodiesel e mostrou como é feita a compostagem, a reciclagem de lixo orgânico que é transformado em adubo orgânico.
Aparecida procurou sensibilizar a todos para que passem a separar o lixo doméstico e se tornem agentes multiplicadores do aprendizado, visando o bem da comunidade local e de todo o planeta.

Representantes da Secretaria Municipal de Urbanismo e do Meio Ambiente realizaram segunda-feira (06) a palestra “Meio Ambiente, Sustentabilidade e Coleta Seletiva”, no Cras IV (Centro de Referência da Assistência Social), localizado no Jardim Morada do Sol. A palestra foi realizada no salão da Igreja Presbiteriana Renovada, durante a reunião mensal dos beneficiários dos programas de Transferência de Renda como o Bolsa Família, Renda Cidadã e BPC (Beneficio de Prestação Continuada).


O diretor do Departamento do Meio Ambiente, Adriano Mayoral esteve presente no encontro e a palestra foi ministrada pela técnica do Meio Ambiente, Aparecida do Nascimento Silva, com o auxílio da estagiária de Meio Ambiente pela Fiec (Fundação Indaiatubana de Educação e Cultura), Daiane Cristina Ramos da Silva.


O tema proposto visa conscientizar as pessoas sobre a necessidade de cuidar e preservar o meio ambiente e de que pequenos gestos fazem a diferença. A ideia de “Reduzir, Reutilizar e Reciclar” foi bem ilustrada através de vídeo e apresentação de vários objetos feitos com material reciclado, como enfeites, brinquedos, e até um abajur.


Durante a apresentação foram esclarecidas dúvidas sobre os Ecopontos, que estão distribuídos pelo município para facilitar o descarte de material reciclável como papel, vidro, isopor e metal, e sobre a forma como é feita a coleta e também a separação no Centro de Triagem.


Os restos de material de construção, por exemplo, podem ser destinados para aterrar áreas devastadas a serem recuperadas, o que é conhecido como aterro de inerte. O aterro de inerte é diferente do aterro de lixo orgânico, que deve ser em local bem afastado e preparado para a drenagem do chorume, e que o solo não pode ser utilizado para construção de moradia nem para plantação de alimentos, pois fica contaminado pela decomposição do lixo.


As palestrantes também apresentaram o projeto local de transformação de óleo usado em biodiesel e mostrou como é feita a compostagem, a reciclagem de lixo orgânico que é transformado em adubo orgânico.


Aparecida procurou sensibilizar a todos para que passem a separar o lixo doméstico e se tornem agentes multiplicadores do aprendizado, visando o bem da comunidade local e de todo o planeta.

 



Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Indaiatuba Fácil.


Enviar esta notícia por email



Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2018, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.