Quarta-Feira, 24 de Abril de 2019

8/8/2012 - Indaiatuba - SP

Pesquisa revela que prato de apoio para plantas é vilão no combate à dengue




da assessoria de imprensa da Prefeitura de Indaiatuba

 O Departamento de Vigilância Epidemiológica vinculado à Secretaria de Saúde de Indaiatuba concluiu na última semana a Avaliação de Densidade Larvária (ADL), pesquisa que mensura a probabilidade dos níveis de infestação do Aedes Aegypti em todo o município e identifica os recipientes onde mais são encontradas larvas do mosquito. Mais uma vez o pratinho de apoio para plantas revelou ser o grande vilão no combate à dengue.

Durante o levantamento, realizado na primeira quinzena de julho em três mil residências de todas as regiões da cidade foram encontrados 2.247 pratinhos em plantas (189 contendo água) e três larvas do mosquito transmissor da doença. Outros objetos considerados possíveis criadouros do inseto mais encontrados foram o ralo externo (894), a calha (385) e as garrafas retornáveis (366). Na mesma pesquisa realizada em janeiro deste ano o pratinho já era um fator preocupante. Foram encontradas 1.466 unidades, 452 contendo água e seis larvas do Aedes Aegypti.
Em razão desses números o Departamento de Vigilância Epidemiológica está iniciando uma campanha de orientação sobre esse recipiente que acabou se tornando um empecilho na prevenção da doença. “A Secretaria de Saúde por meio da Equipe de Controle da Dengue não recomendará mais o uso de areia nos pratos, uma vez que observamos ser uma ação ineficaz. As pessoas acabam esquecendo-se de repor a areia até a borda do recipiente ficando água parada da mesma forma, ambiente propício para a proliferação do mosquito. Nossa sugestão é a aquisição de pratos que se encaixem no fundo dos vasos, não deixando espaços para o Aedes Aegypti colocar seus ovos, ou retirá-los de vez dos vasos”, explicou o diretor do departamento, Odenir Sanssão Pivetta.
Para Pivetta a maioria das plantas de folhagens podem ser apenas borrifadas, sendo desnecessário colocar água diretamente e, portanto, o uso dos pratos de apoio.
“Estamos planejando uma série de atividades de combate à dengue já pensando no verão 2012/2013. Este ano obtivemos redução de 78% dos casos de dengue no município com relação ao ano anterior e nosso objetivo é reduzir ainda mais os casos. Contamos com o apoio e auxílio da população para, quem sabe, eliminar os casos da doença no município”, afirmou.
Este ano Indaiatuba registrou até o momento 17 casos de dengue este ano, sendo 10 autóctones, seis importados residentes e um positivo em investigação. Desde janeiro o município notificou 106 suspeitas de dengue, 86 foram descartados e três aguardam o resultado dos exames. Em 2011 foram 134 casos, sendo 128 autóctones e seis importados.
Atividades
Em junho os agentes da Equipe de Controle da Dengue realizaram a atividade de casa a casa no Distrito Industrial e os resultados foram preocupantes. Foram coletadas 40 amostras de larvas nos 564 imóveis trabalhados na ação que consiste em visitas domiciliares nas quais os moradores são orientados sobre os cuidados necessários para evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypt, além de identificar recipientes predominantes no acúmulo de larvas. Em razão desses números o Departamento de Vigilância Epidemiológica está planejando atividades diferenciadas para a região. Vale lembrar que as instituições de ensino, empresas e associações de classe podem solicitar palestras informativas sobre dengue por meio de um link disponibilizado na Home Page da Prefeitura: www.indaiatuba.sp.gov.br
Neste mês a mesma atividade será realizada nos bairros Jardim Alice, Parque das Nações, Jardim Tancredo Neves, Jardim Juscelino Kubitschek, Deolinda, Vila Pires da Cunha, Adamastor, Jardim Kyoto, Nova Indaiá, Jardim Tropical, Jardim Belo Horizonte, Jardim Califórnia, Vila Brizola, Santa Cruz e Costa e Silva. O Programa de Combate à dengue ainda doará capas de caixa d’água para sete residências onde foram identificados a falta de tampa nos recipientes.

O Departamento de Vigilância Epidemiológica vinculado à Secretaria de Saúde de Indaiatuba concluiu na última semana a Avaliação de Densidade Larvária (ADL), pesquisa que mensura a probabilidade dos níveis de infestação do Aedes Aegypti em todo o município e identifica os recipientes onde mais são encontradas larvas do mosquito. Mais uma vez o pratinho de apoio para plantas revelou ser o grande vilão no combate à dengue.


Durante o levantamento, realizado na primeira quinzena de julho em três mil residências de todas as regiões da cidade foram encontrados 2.247 pratinhos em plantas (189 contendo água) e três larvas do mosquito transmissor da doença. Outros objetos considerados possíveis criadouros do inseto mais encontrados foram o ralo externo (894), a calha (385) e as garrafas retornáveis (366). Na mesma pesquisa realizada em janeiro deste ano o pratinho já era um fator preocupante. Foram encontradas 1.466 unidades, 452 contendo água e seis larvas do Aedes Aegypti.


Em razão desses números o Departamento de Vigilância Epidemiológica está iniciando uma campanha de orientação sobre esse recipiente que acabou se tornando um empecilho na prevenção da doença. “A Secretaria de Saúde por meio da Equipe de Controle da Dengue não recomendará mais o uso de areia nos pratos, uma vez que observamos ser uma ação ineficaz. As pessoas acabam esquecendo-se de repor a areia até a borda do recipiente ficando água parada da mesma forma, ambiente propício para a proliferação do mosquito. Nossa sugestão é a aquisição de pratos que se encaixem no fundo dos vasos, não deixando espaços para o Aedes Aegypti colocar seus ovos, ou retirá-los de vez dos vasos”, explicou o diretor do departamento, Odenir Sanssão Pivetta.


Para Pivetta a maioria das plantas de folhagens podem ser apenas borrifadas, sendo desnecessário colocar água diretamente e, portanto, o uso dos pratos de apoio.


“Estamos planejando uma série de atividades de combate à dengue já pensando no verão 2012/2013. Este ano obtivemos redução de 78% dos casos de dengue no município com relação ao ano anterior e nosso objetivo é reduzir ainda mais os casos. Contamos com o apoio e auxílio da população para, quem sabe, eliminar os casos da doença no município”, afirmou.


Este ano Indaiatuba registrou até o momento 17 casos de dengue este ano, sendo 10 autóctones, seis importados residentes e um positivo em investigação. Desde janeiro o município notificou 106 suspeitas de dengue, 86 foram descartados e três aguardam o resultado dos exames. Em 2011 foram 134 casos, sendo 128 autóctones e seis importados.


Atividades


Em junho os agentes da Equipe de Controle da Dengue realizaram a atividade de casa a casa no Distrito Industrial e os resultados foram preocupantes. Foram coletadas 40 amostras de larvas nos 564 imóveis trabalhados na ação que consiste em visitas domiciliares nas quais os moradores são orientados sobre os cuidados necessários para evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypt, além de identificar recipientes predominantes no acúmulo de larvas. Em razão desses números o Departamento de Vigilância Epidemiológica está planejando atividades diferenciadas para a região. Vale lembrar que as instituições de ensino, empresas e associações de classe podem solicitar palestras informativas sobre dengue por meio de um link disponibilizado na Home Page da Prefeitura: www.indaiatuba.sp.gov.br


Neste mês a mesma atividade será realizada nos bairros Jardim Alice, Parque das Nações, Jardim Tancredo Neves, Jardim Juscelino Kubitschek, Deolinda, Vila Pires da Cunha, Adamastor, Jardim Kyoto, Nova Indaiá, Jardim Tropical, Jardim Belo Horizonte, Jardim Califórnia, Vila Brizola, Santa Cruz e Costa e Silva. O Programa de Combate à dengue ainda doará capas de caixa d’água para sete residências onde foram identificados a falta de tampa nos recipientes.

 



Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Indaiatuba Fácil.


Enviar esta notícia por email



Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2018, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.