Sexta-Feira, 15 de Dezembro de 2017

20/6/2012 - Indaiatuba - SP

Comissão de Representação do Transporte Metropolitano finaliza trabalhos




da assessoria de imprensa da Câmara de Vereadores de Indaiatuba

 

A Comissão de Representação de Transporte Metropolitano, presidida pelo vereador Dr. Luiz Carlos Chiaparine e composta também pelos vereadores Luiz Alberto ‘Cebolinha’ Pereira, Fábio Conte, Osmar Bastos e Hélio Ribeiro, realizou na tarde de segunda-feira, dia 18, uma reunião para encerramento dos trabalhos. A reunião contou também com a presença do usuário do transporte coletivo metropolitano, Sebastião Carvalho, do gerente regional da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU/SP) Edson Thomaz Zilião, do gerente da VB Transporte e Turismo, Gerson Rossi, e do diretor municipal de transportes, Silvio Roberto Lima.
Um dos avanços apontado pelo gerente da EMTU para melhorar as condições do transporte metropolitano foi a abertura do edital de licitação da concessão onerosa dos serviços públicos de transporte metropolitano de passageiros por ônibus na Região Metropolitana de Campinas (RMC), sendo que sua assinatura foi realizada no dia 30 de maio. “O dia 18 de agosto é quando deve ocorrer a abertura dos envelopes e quando conheceremos o vencedor do certame, que começará a atuar até o final do ano. Até agora 72 interessados já retiraram o edital”, explica. Para Zilião a melhoria virá aos usuários com a contratação da empresa, que terá maiores responsabilidades, com critérios e multas mais rigorosas do que as aplicadas atualmente.
Uma das principais reivindicações dos usuários é ter ônibus circulando nos horários previstos. O maior problema enfrentado pelos passageiros está relacionado às constantes quebras dos ônibus, que, segundo a VB, acontece porque o modelo usado na linha Indaiatuba-Campinas é com ar-condicionado e se uma falha acontece em uma das correias todo o sistema deixa de funcionar. Outra reclamação dos usuários é que como o ar-condicionado não funcionava, os passageiros ficam sem ventilação, pois as janelas são seladas. Uma alternativa sugerida pelos passageiros e adotada pela empresa foi inserir na linha ônibus com janelas. Porém, o novo modelo também não agradou os passageiros, uma vez que esses ônibus possuem uma fileira de bancos e espaço para que três fileiras de passageiros viagem em pé. “Não notamos quase nenhuma melhora nesse período. O problema de atraso continua e temos muitas reclamações por causa desses ônibus com janela, que consideramos inadequado para viajar em rodovia devido à grande quantidade de pessoas em pé”, declara Sebastião Carvalho.
Para o gerente da VB esse novo modelo de ônibus é uma realidade já utilizada em outras cidades da RMC, pois já são fabricados desta maneira pela necessidade de adaptação às pessoas com necessidades especiais. Sobre os atrasos de partida dos ônibus, credita o problema ao trânsito na rodovia Santos Dumont, mas, como lembrou o usuário Carvalho, muitas vezes o atraso ocorre porque o ônibus quebrou na própria rodoviária. Rossi anunciou também que dentro de 60 dias 20 novos ônibus estarão fazendo a linha Indaiatuba-Campinas, substituindo completamente o modelo com ar-condicionado pelo modelo com janelas, o que, acredita, deve diminuir razoavelmente os problemas de atraso.
Dr. Chiaparine encerrou os trabalhos da Comissão de Representação da Câmara lembrando que o Conselho Municipal de Transportes Urbanos (Comtu) foi implantado e dentro de 30 dias deve iniciar os trabalhos, por isso essas questões serão remetidas e continuarão a ser discutidas em busca de mais melhorias aos passageiros dentro do próprio Comtu.

 

A Comissão de Representação de Transporte Metropolitano, presidida pelo vereador Dr. Luiz Carlos Chiaparine e composta também pelos vereadores Luiz Alberto ‘Cebolinha’ Pereira, Fábio Conte, Osmar Bastos e Hélio Ribeiro, realizou na tarde de segunda-feira, dia 18, uma reunião para encerramento dos trabalhos. A reunião contou também com a presença do usuário do transporte coletivo metropolitano, Sebastião Carvalho, do gerente regional da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU/SP) Edson Thomaz Zilião, do gerente da VB Transporte e Turismo, Gerson Rossi, e do diretor municipal de transportes, Silvio Roberto Lima.

Um dos avanços apontado pelo gerente da EMTU para melhorar as condições do transporte metropolitano foi a abertura do edital de licitação da concessão onerosa dos serviços públicos de transporte metropolitano de passageiros por ônibus na Região Metropolitana de Campinas (RMC), sendo que sua assinatura foi realizada no dia 30 de maio. “O dia 18 de agosto é quando deve ocorrer a abertura dos envelopes e quando conheceremos o vencedor do certame, que começará a atuar até o final do ano. Até agora 72 interessados já retiraram o edital”, explica. Para Zilião a melhoria virá aos usuários com a contratação da empresa, que terá maiores responsabilidades, com critérios e multas mais rigorosas do que as aplicadas atualmente.

Uma das principais reivindicações dos usuários é ter ônibus circulando nos horários previstos. O maior problema enfrentado pelos passageiros está relacionado às constantes quebras dos ônibus, que, segundo a VB, acontece porque o modelo usado na linha Indaiatuba-Campinas é com ar-condicionado e se uma falha acontece em uma das correias todo o sistema deixa de funcionar. Outra reclamação dos usuários é que como o ar-condicionado não funcionava, os passageiros ficam sem ventilação, pois as janelas são seladas. Uma alternativa sugerida pelos passageiros e adotada pela empresa foi inserir na linha ônibus com janelas. Porém, o novo modelo também não agradou os passageiros, uma vez que esses ônibus possuem uma fileira de bancos e espaço para que três fileiras de passageiros viagem em pé. “Não notamos quase nenhuma melhora nesse período. O problema de atraso continua e temos muitas reclamações por causa desses ônibus com janela, que consideramos inadequado para viajar em rodovia devido à grande quantidade de pessoas em pé”, declara Sebastião Carvalho.

Para o gerente da VB esse novo modelo de ônibus é uma realidade já utilizada em outras cidades da RMC, pois já são fabricados desta maneira pela necessidade de adaptação às pessoas com necessidades especiais. Sobre os atrasos de partida dos ônibus, credita o problema ao trânsito na rodovia Santos Dumont, mas, como lembrou o usuário Carvalho, muitas vezes o atraso ocorre porque o ônibus quebrou na própria rodoviária. Rossi anunciou também que dentro de 60 dias 20 novos ônibus estarão fazendo a linha Indaiatuba-Campinas, substituindo completamente o modelo com ar-condicionado pelo modelo com janelas, o que, acredita, deve diminuir razoavelmente os problemas de atraso.

Dr. Chiaparine encerrou os trabalhos da Comissão de Representação da Câmara lembrando que o Conselho Municipal de Transportes Urbanos (Comtu) foi implantado e dentro de 30 dias deve iniciar os trabalhos, por isso essas questões serão remetidas e continuarão a ser discutidas em busca de mais melhorias aos passageiros dentro do próprio Comtu.

 

 



Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Indaiatuba Fácil.


Enviar esta notícia por email
Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2017, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.