Domingo, 20 de Outubro de 2019

Victor Barboza

Victor Barboza é fundador da GFC - Gestão Financeira Criativa e atua com Educação Financeira e Gestão Financeira de pequenos negócios

Ver todas as colunas

Preço Dinâmico: cuidado para não gastar mais por conta de 5 minutos!



Você já foi usar o Uber e percebeu que o preço da corrida de um lugar para o outro, num mesmo percurso, varia dependendo do dia, e, principalmente do horário? Corridas em horários de pico, como no começo da manhã ou no final do dia, por terem uma procura maior, acabam ficando mais caras, podendo chegar a 5x o valor da corrida em “horários normais”. Esse mecanismo de precificação é chamado “Preço Dinâmico”, justamente por variar de acordo com a oferta e a demanda.

A Relação Oferta x Demanda

Um dos principais conceitos da Economia é a relação Oferta x Demanda. Podemos entender por Oferta a quantidade de um produto ou serviço disponível para compra. Já a Demanda é a quantidade de produtos ou serviços que os consumidores estão dispostos a comprar.

Quando a Demanda é maior que a oferta, ou seja, tem mais gente buscando comprar do que vender, os preços tendem a subir, quase como se fosse um leilão (“quem pagar mais leva”). Já no outro extremo, quando a oferta é maior do que a demanda, ou seja, tem mais produtos ou serviços sendo vendidos do que interessados em comprar, os preços tendem a cair.

Assim, o conceito de Preço Dinâmico acaba a partir desta relação Oferta x Demanda, mudando os preços num curto intervalo de tempo, para aproveitar quando tem mais gente querendo comprar (subindo o preço) e também tendo estratégias para continuar vendendo quando tem menos gente interessada em comprar (com as promoções).

Passagens Aéreas

E isso não está restrito aos aplicativos de transporte. Na hora de comprar passagem aérea, é muito comum ao longo de um mesmo dia, os preços variarem. Neste caso, há dois motivos que causam essa variação: a variação cambial e a estratégia usada pela companhia aérea. Neste segundo motivo, a companhia busca atender dois perfis de clientes: os que estão viajando a lazer, que costumam comprar passagens com antecedência e possuem maior flexibilidade de data, e os que viajam a negócios, que costumam comprar mais em cima da hora e não possuem tanta flexibilidade.

e-Commerce

E não para por aí, outros negócios também adotam o tal do Preço Dinâmico. O Valor Investe trouxe um levantamento mostrando que os preços de produtos vendidos em e-commerce também mudam. Além do preço poder mudar ao longo do dia, é muito comum alterações de acordo com o perfil do comprador e as suas necessidades.

Esse entendimento do perfil do consumidor é possível graças à tecnologia, com ferramentas que checam se o cliente já tem cadastro na loja (e está logado) e a partir do IP (protocolo de internet), que possibilita consultar históricos. É a partir destes dados que a loja consegue traçar uma “campanha de marketing personalizada”, variando os preços.

Dicas e cuidados com os preços dinâmicos

Do ponto de vista do Código de Defesa do Consumidor, a prática do preço dinâmico é legal. Dessa forma, cabe ao consumidor ter total atenção para não comprar algo e ver que momentos depois, está bem mais barato.

Assim, o primeiro grande passo é buscar ajuda da Educação Financeira e da Psicologia Econômica. Uma boa educação financeira ajudará o indivíduo a planejar para comprar o que quer, de acordo com as suas finanças. O ideal é primeiro poupar para, na sequência, comprar. Isso evita o excesso de compras parceladas, gastar mais do que pode, e, pior ainda, pagar juros.

Já a Psicologia Econômica ajuda a entendermos como nossas decisões são tomadas frente ao dinheiro. O emocional, também apelidado de “Sistema 1”, pelo ganhador do Prêmio Nobel de Economia, Daniel Kahnemann, acaba induzindo a comprarmos sem pensar, indo no embalo. Precisamos, nessas horas, ao invés de usar o “Sistema 1”, utilizar o “Sistema 2”, racional, que para e pensa, pesquisa e planeja.

É importante fugir do “imediatismo”. É comum termos a vontade de comprar aquilo que queremos “para já”. Muitas promoções incentivam esta compra espontânea, porém, é preciso ver se a pessoa realmente está precisando daquilo, se tem dinheiro para comprar e se, o realmente está no melhor momento da compra.

Para as compras online, existem ferramentas que podem ajudar a comparar preços, entre lojas e em datas diferentes, além de permitir que você crie lembretes para quando o produto chegar num preço esperado. Estas funções estão disponíveis no BuscapéZoomBondfaro e no Baixou.

No caso das passagens aéreas, também existem plataformas que comparam preços entre datas, companhias aéreas, possuem alertas de preços e até ajuda a escolher a melhor data. São algumas opções: Viajanet, KayakmomondoSkyscanner.

E tanto nos e-commerces quanto na compra das passagens aéreas, faça também uma pesquisa de preços em uma guia anônima do seu navegador e de dispositivos diferentes. Isso pode ajudar e trazer preços diferentes, justamente por conta de não haver uma influência do seu histórico.

E no caso dos transportes por aplicativo, busque fazer simulações em horários diferentes para ver as faixas de preços. Há também tem uma ferramenta que pode ajudar a escolher qual app usar, de acordo com os preços para um mesmo percurso. Trata-se do Vah.












Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2018, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.