Sexta-Feira, 18 de Agosto de 2017

12/6/2017 - Indaiatuba - SP

Município já vacinou contra Influenza mais de 60% do público alvo




da assessoria de imprensa da Prefeitura de Indaiatuba

A Secretaria de Saúde da Prefeitura de Indaiatuba informa que já imunizou contra a Influenza 60,48% da população com indicação para a vacina. A ação foi intensificada no sábado (13) que foi o ‘Dia D’ para vacinação. Todas as UBS (Unidade Básica de Saúde) e PSFs (Programa Saúde da Família) ficaram abertos para vacinação, na ocasião 21 pontos espalhados pela cidade e aplicaram a dose das 8h às 17h. Nos mercados que foram os postos volantes, foram aplicadas cerca de 2.500 doses no ‘Dia D’.

Até o momento foram aplicadas 25.061 vacinas contra influenza, mas a Campanha segue até o dia 26 de maio e ainda falta imunizar cerca de 16.300 pessoas do público alvo. De acordo com o Departamento de Vigilância Epidemiológica, os grupos prioritários que estão com baixa adesão são: crianças; trabalhadores de saúde; gestantes e puérperas. Sendo assim, as pessoas que se encaixam nestes perfis devem priorizar a vacinação nos próximos dias.

Para ser vacinado é preciso levar a carteirinha de vacinação (se tiver); documento pessoal com foto e identificação que faz parte de algum desses grupos prioritários, como: carta médica, holerite no caso dos professores, e identificação profissional para agentes de saúde.

A influenza (gripe) é uma infecção viral aguda, que afeta o sistema respiratório. É de elevada transmissibilidade e distribuição global, com tendência a se disseminar facilmente em epidemias sazonais e mundiais. A transmissão ocorre por meio de secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir, espirrar ou pelas mãos, que após contato com superfícies recém-contaminadas por secreções respiratórias, pode levar o agente infeccioso direto à boca, olhos e nariz.

Os vírus influenza, pertencentes à família Orthomyxoviridae, subdividem-se em três tipos: A, B e C de acordo com sua diversidade antigênica, podendo apresentar mutações. Os vírus influenza A e B são responsáveis por epidemias sazonais, com duração variável, e frequentemente associada ao aumento das taxas de hospitalização e óbito.

Segundo recomendação da OMS para a temporada de 2017 do hemisfério sul, cada dose da vacina influenza contém cepas do vírus Myxovirus influenzae inativados, fragmentados e purificados, correspondente aos antígenos hemaglutinina (HA): A/Michigan/45/2015 (H1N1) pdm09; A/Hong Kong/4801/2014 (H3N2); B/ Brisbane/60/2008. Deve-se salientar que ocorreu uma mudança em relação à vacina trivalente indicada para a temporada de 2017. A cepa A/California/7/2009 (H1N1) pdm09 que tem circulado desde 2009, foi modificada pela primeira vez nos últimos 7 anos.

QUEM PODE TOMAR A VACINA?

Os grupos prioritários para receber a dose contra influenza são: trabalhadores de saúde dos serviços públicos e privados; pessoas com 60 anos ou mais de idade; gestantes, puérperas (mulheres que tiveram filhos há 40 dias); crianças (6 meses e menores de 5 anos de idade); indígenas; comorbidades (doenças crônicas como hipertensão, diabetes tipo 2, asma) e professores.  



Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Indaiatuba Fácil.


Enviar esta notícia por email

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2017, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.